quarta-feira, 8 de março de 2017

4215) O Barcelona e o impossível (8.3.2017)




O futebol é bom quando nos leva para as fronteiras do impossível. Aquelas jogadas que ninguém tinha imaginado até que um moleque ousado as inventa. Aquelas campanhas que de semana em semana vão construindo a ascensão impensável de um time sem nada especial a não ser o fato de que está fazendo o que ninguém fez.

Ou então as grandes viradas – como a do Barcelona hoje à tarde, eliminando o Paris Saint Germain num duelo da Champions League. Tendo perdido o primeiro jogo em Paris por 4x0, o Barcelona precisava de 5x0 pra se classificar. Chegou a fazer 3x0, mas quando o PSG diminuiu pra 3x1 aí a contagem de gols (o PSG havia acabado de marcar o famoso “gol no campo do adversário”, que tem peso diferenciado) dizia que ele precisava fazer 6x1.

E faltavam apenas, o que? Trinta minutos? É difícil fazer três gols em 30 minutos num dos melhores times da Europa. Pois os três gols decisivos do Barcelona foram feitos nos últimos 7 minutos.