segunda-feira, 19 de outubro de 2015

3949) Poeminha curto (20.10.2015)



(Leminski, por Marcos Guilherme)


Já vi esse tipo de poema descrito como “poeminha leminskiano”. O curitibano Paulo Leminski não o inventou, mas é um dos seus melhores executantes.  Ninguém inventa essas coisas, essas formas simples. Esse formato difuso brotou junto com os poetas da minha geração, os que começaram a divulgar seus poemas nos anos 1970 e nos 80 já estavam em livro. Eu fiz um monte deles, todo mundo fez um monte, e com frequência vemos belas coisas sendo ditas.