domingo, 27 de outubro de 2013

3328) Uma tarde de domingo (27.10.2013)




Dona Valquíria abriu o forno, tocou na pizza com um garfo e calculou mais dois minutos. Fechou o forno e foi até a sala. Checou o relógio da parede e viu que faltavam cinco minutos para o maldito futebol. Seu Elói estava diante da TV: ajeitou as almofadas, depois colocou o controle remoto do lado direito, a lata de cerveja (ainda fechada) sobre a mesinha, começou a limpar os óculos da beira da camiseta. “Perdi a hora”, pensou ela, “era pra ter ligado o forno uma hora atrás, mas Vilminha me telefona logo hoje para dizer que o avô morreu”. (What kind of atmosphere do you think the author wants to create? What is the story going to be about? What kind of story might it be? What are the most important things you have noticed so far?) 

“Quem joga hoje, amor?” perguntou ela por mera diplomacia. “Adivinhe”, murmurou ele, olhos aparafusados na tela. Ela sentou no sofá, pousou a mão no joelho dele, olhou a tela disposta a participar. Tudo por um domingo sem tensões, pensou ela. Seu Elói abriu a Skol, a espuma espirrou, ele virou um gole e disse: “Toda a história da humanidade foi um preparativo para hoje à tarde. É hoje ou nunca. Ou a gente ganha ou eu vou enfartar.” (Have your expectations changed at all?&nb