segunda-feira, 28 de maio de 2012

2881) O tamanho do futuro (27.5.2012)




(ilustração: Frank R. Paul)

Histórias de ficção científica situadas no futuro geralmente se dividem em histórias de “futuro próximo” e de “futuro remoto”.  Se estamos em 2012 e meu romance se passa em 2035, trata-se de um futuro próximo, em que o Brasil, a Terra, os países, a tecnologia etc. serão certamente bem parecidos com os atuais, ressalvando-se as mudanças imaginadas pelo autor.  Por outro lado, se eu ambiento meu romance no ano 25.000 estarei visualizando uma Terra completamente imaginária, porque não há como fazer suposições cabíveis sobre o estado da Humanidade daqui a tanto tempo. Tudo fica a cargo da liberdade imaginativa de cada autor. Ambos os “futuros” têm o seu charme, o seu interesse, e podem gerar boas histórias.  (Pessoalmente, prefiro ler e escrever histórias de futur