sábado, 5 de dezembro de 2009

1403) As máquinas de feltro (12.9.2007)



O poeta Paulo Leminski criou o neologismo “inutensílio” para descrever coisas que não servem para nada, mas que, não obstante, têm algum significado para nós. Um poema é um boim exemplo, mas os inutensílios mais interessantes são certos objetos materiais que parecem a um passo da utilidade mas por alguma razão estarão sempre aquém dela. O rei dos inutensílios, para mim, é